Santificação

Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.

1 Tessalonicenses 4:7

O Plano Eterno de Deus era ter criado o Homem para ter um relacionamento com Ele, o tempo todo. Era para termos vivido no Jardim das delícias, o Éden.

Porém, o Homem saiu desse Plano quando desobedeceu. E caiu.

Aí, conheceu o bem e o mal.

Tudo que nos afasta de Deus é pecado. Está na raiz do pecado: a separação.

E o Homem se corrompeu, se sujou na lama do pecado.

A imundícia, no texto de hoje, tem um significado de imoralidade sexual (v.3), mas tudo o que nos torna indigno de estar na Presença de Deus, é considerado imundo.

No Antigo Testamento o rigor deste conceito era bem maior que hoje.

O corpo físico é templo do Espírito Santo (ICo.3:16), e, não pode ser usado para fins de imundícies.

A santificação é feita pelo Espírito Santo em nós, e, é Ele que nos leva a consertar o nosso caráter, transgressor e transgredido, pelas concupiscências da carne.

A fé constante na Cruz do Cristo é quem nos dá direção e a medida certa para corrigir nossos passos, inspirados pelo Espírito Santo.

A nossa tarefa é nos santificar até chegarmos a ser espelho do Cristo.

Nossa vida deve ser santificada na nossa mente e consciência primeiro, e então, a nossa carne seguirá o caminho da luz.

O contrário disso nos faz religiosos e legalistas, apenas como sepulcros caiados.

Limpos por fora, mas cheios de imundícia por dentro.

 

 

 

 

Sobre a autora

Ivany Mamede Lima

Sem Comentários

Deixe seu Comentário