Identidade

Olá conectados!

SE NÃO SABES A QUE PORTO TE DIRIGES, NENHUM VENTO TE SERÁ FAVORÁVEL.

A frase acima é do filósofo Sêneca.

Ela nos dá uma ideia de direção. Para termos direção e  saber por onde ir, precisamos de propósito e para sabermos o propósito, precisamos saber a nossa identidade.

Portanto, tudo começa na identidade.

Se  não sabemos quem somos, como andar?

A vida é como uma viagem de barco no mar. Se não sabemos quem somos, nem onde vamos, somos levados por qualquer vento e nossa direção se perde. Ficamos à deriva.

Esta frase do Sêneca se aplica aqui.

A vida é o oceano, ou o rio.O barco é nosso corpo.  A direção é nossa vontade. Quando há falha algum destes componentes comprometemos o percurso da viagem e até a viagem toda.

identidade é uma construção dinâmica da unidade da consciência de si, através das relações subjetivas, das comunicações, da linguagem e das experiências sociais.

A família é a nossa primeira formadora de identidade.

Nossa capacidade cognitiva se desperta aos poucos depois do nosso nascimento.

A identidade depende da diferenciação que fazemos entre o “eu” e o “outro”.

Passamos a ser alguém quando descobrimos o outro porque, desta forma, adquirimos termos de comparação que permitem o destaque das características próprias de cada um.

E é nesta dinâmica de relacionamento com o outro que podemos aprender o que vai nos potencializar ou o que vai nos limitar.

A maioria de nós tem uma história para contar de fases da nossa história de vida, principalmente na infância, que nos marcou positivamente ou negativamente.

Sem o conhecimento analisado de toda nossa história, não podemos nos conhecer e dar novos significados àquelas marcas que nos empoderaram ou não.

É nas fases de dor, de escassez e sofrimento que somos mais chamados a olhar para essas “marcas”.

E no momento atual de isolamento social e maior convivência com aqueles que pertencem ao mesmo grupo familiar nosso é que estamos sendo expostos às nossas maiores fragilidades.

Observe-se a si mesmo e aos outros, as situações, os sentimentos, a vida que você vive agora, o que está bom, o que está ruim…

Enfim, veja-se no espelho da sua própria vida e viva o que tem de ser vivido. Não fuja. Busque soluções, guiança divina e profissional, atenda as suas necessidades em todas as áreas e veja o outro como se fosse você.

Sigamos, no próximo texto vamos oferecer uma alternativa de Conexão Divina para você. Até!

Fique com Deus. Deus abençoe você e sua família!

Sobre a autora

Ivany Mamede Lima

Sem Comentários

Deixe seu Comentário