Aconselhamento Cristão – Parte 11

Família.

Olá conectados!

Desde lá no livro de Gênesis, vemos Deus, Adão e Eva e a formação da família. Todos nós nascemos de um homem e de uma mulher. Somos concebidos assim.

Todos nós  precisamos de ser cuidados no começo da nossa vida. Por nossos pais ou não, serão esses os membros merecedores de todo nosso afeto. Mesmo se nossos pais biológicos não mantêm um relacionamento conosco depois do nosso nascimento, esse vínculo biológico será eterno. A tendência é formarmos laços familiares com esses seres que cuidam de nós nessa época.

Por isso, tantas divergências quanto aos tipos de família.

O ponto principal é que nossos relacionamentos familiares são a maneira de aprendermos as primeiras lições de nossas vidas. Consideramos que antes de nascermos, já existem acordos dirigidos por Deus, desde a escolhas daqueles que serão nossos pais, até as experiências que provavelmente viveremos para que se cumpra o nosso destino e para que aprendamos as lições necessárias para sermos seres melhores. De tal maneira, que, ao sairmos dessa vida, estejamos melhores do quando entramos.

Consideramos como certo também que Deus esteja no controle de todos esses acontecimentos e que nada disso acontece por acaso. E, portanto, gostando ou não, essas pessoas estarão na nossa história.

Quando Deus  deu a  Moisés os 10 Mandamentos (Êx. 20:12) dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá, Ele estava justamente, nos chamando para dar a essas pessoas aquilo que elas merecem por nos ter dado a oportunidade da vida.

Todas as nossas relações familiares deveriam ser harmoniosas e aquelas que fossem conflituosas, seriam igualmente honradas, pois, são as pessoas mais difíceis de lidar que nos dão as maiores oportunidades de aprender.

Todas nossas escolhas têm consequências diretas e indiretas,  a qualidade dos nossos relacionamentos também, vai nos dar ou tirar alguma coisa, seja no campo legal, afetivo, emocional e até no espiritual. Todos os componentes de uma família tem seus papéis a exercer no núcleo familiar. Esses papéis são responsabilidades que cabem a cada membro. Portanto, se algum membro falha ou acerta, vamos ter as consequências afetando direta ou indiretamento todos os envolvidos.

Se, considerarmos que a família seja uma célula no grande organismo social, vamos ver que essas consequências afetam a sociedade como um todo.

Atualmente, vemos a família sofrendo ataques nos seus valores mais caros, desestruturação do cerne familiar em todos os países do mundo.

Vamos continuar vendo este assunto na próxima postagem. Aguardem! Fiquem conectados!

Sobre a autora

Ivany Mamede Lima

Sem Comentários

Deixe seu Comentário